SEGUIDORES

OBRIGADA POR SEGUIREM ESTE BLOG

domingo, 15 de maio de 2016

ORÇAMENTO







4.  Orçamento
  
No tempo em que trabalhava como contador aprendi que, para uma empresa dar certo e prosperar, “a soma das entradas deve ser sempre maior que a soma das saídas”.

Isso vale tanto para uma empresa como para uma casa, se uma família gastar mais do que recebe, vai se endividar e se esta situação perdurar por muito tempo pode gerar uma situação de insolvência.

Insolvência

Insolvência? O que significa esta palavra? Vamos recorrer ao dicionário.

INSOLVÊNCIA: Situação de não se poder pagar o que se deve.

Em Ageu 1:5-6 está escrito: Ora, pois, assim diz o Senhor dos exércitos: Considerai o vosso passado. Tendes semeado muito e recolhido pouco; comeis, mas não chega para fartar-vos; bebeis, mas não dá para saciar-vos; vestis-vos, mas ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o para pô-lo num saquitel furado.

Saquitel furado é um saco furado, aonde o que entra apertado sai com facilidade, se colocamos nosso dinheiro num saco furado, não temos controle da saída dele.

Consequência do descontrole nos gastos

Em Isaias 28:20 está previsto o que acontece com quem gasta mais do que ganha: Porque a cama será tão curta, que ninguém se poderá estender nela; e o cobertor, tão estreito, que ninguém se poderá cobrir com ele.

É o desespero, o endividado não consegue dormir, parece que a cama é curta e seus pés ficam de fora, o cobertor é curto, se cobre a cabeça descobre os pés, se cobre os pés descobre a cabeça.

Importância das finanças domésticas

Os planos do diligente tendem à abundância, mas a pressa excessiva, à pobreza (Provérbios 21:5).

Então já que as finanças domésticas são tão importantes quanto às finanças de uma empresa, devemos agir com a mesma responsabilidade de um administrador competente, temos que usar um instrumento para controlar as entradas e as saídas de dinheiro, e no caso de uma casa este instrumento é o “orçamento doméstico”.

Como fazer um orçamento

Orçamento é um plano para se gastar o dinheiro, pode ser feito à mão ou numa planilha de computador. A forma de fazê-lo não importa o que importa é que ele só é útil se for usado.

Começamos elaborando uma lista cuidadosa e detalhada de todos os gastos durante os 30 dias do mês para determinar a situação atual, anotamos também todo o dinheiro ganho, ao final do mês somam-se as despesas e diminui-se dos ganhos. Geralmente o saldo será negativo (despesas maiores que os ganhos), é normal, a maioria dos orçamentos começam com as despesas maiores que os ganhos, mas há uma solução para isso.

A solução é aumentar os ganhos ou diminuir as despesas, temos de ter em mente que devemos gastar menos do que ganhamos, não há outras alternativas.

Com a sabedoria edifica-se a casa, e com a inteligência ela se firma; pelo conhecimento se encherão as câmaras de toda sorte de bens, preciosos e deleitáveis (Provérbios 24:3-4).



Fonte: http://blogdavidaeterna.blogspot.com.br/search/label/FINAN%C3%87AS

Nenhum comentário:

Postar um comentário