SEGUIDORES

OBRIGADA POR SEGUIREM ESTE BLOG

domingo, 15 de maio de 2016

A BÍBLIA E A VIDA FINANCEIRA III




 


3.   Honestidade


As riquezas de nada aproveitam no dia da ira, mas a justiça livra da morte (Provérbios 11:4). Outra tradução: No dia do julgamento a honestidade livra da morte.

Para alcançarmos a prosperidade, devemos viver nossa vida da forma mais honesta possível. A honestidade é fundamental na vida do cristão, sem ela nunca teremos uma prosperidade sólida e duradoura, abençoada por Deus.
O dicionário define honestidade como: Qualidade ou caráter de honesto, honradez, dignidade, probidade, decoro, decência.

CARÁTER: Modo de ser de um indivíduo, conjunto de qualidades (boas ou más) de uma pessoa, e que lhe determinam o modo de agir.
HONRADEZ: Probidade, decoro, honestidade, brio.
PROBIDADE: Integridade de caráter, honradez.
DECORO: Dignidade, honradez, decência.
DIGNIDADE: Honestidade, honradez, decência, decoro, brio.
DECÊNCIA: Honestidade, honradez, decoro no vestir, no modo de agir.
BRIO: Sentimento da própria dignidade, ânimo, coragem, entusiasmo, fogo.


Escolhas


Diariamente, temos de fazer escolhas sobre lidar com o dinheiro de forma honesta ou não. Você devolve o troco que lhe foi dado a mais? Já mentiu para conseguir uma venda?

Num mundo que parece ser dominado pela cultura do “levar vantagem em tudo”, onde a esperteza é elogiada e até admirada, estas decisões ficam mais difíceis de serem tomadas.


Conceito próprio

Hoje em dia cada pessoa tem seu próprio conceito de honestidade, e este conceito próprio faz com que ajam de uma forma diferente de acordo com as circunstâncias, elas criam uma espécie de “honestidade relativa”.

Para Deus esta honestidade relativa não existe, ou se é honesto ou não se é, veja o que dizem as Escrituras, em Provérbios 20:23 – Dois pesos são coisa abominável ao Senhor, e balança enganosa não é boa. E Levítico 19:11 declara: “Não furtareis, nem mentireis, nem usareis de falsidade cada um com o seu próximo”.

Quem é honesto o é nas pequenas e nas grandes atitudes da vida: Quem é fiel no pouco também é fiel no muito; e quem é injusto no pouco também é injusto no muito (Lucas 16:10).

Em Provérbios 28:6 Salomão declara que: Melhor é o pobre que anda na sua integridade do que o perverso, nos seus caminhos, ainda que seja rico.
Impostos

Mesmo o governo gastando mal, mesmo nossos representantes no congresso nacional dando maus exemplos na gestão do nosso dinheiro, nós como cidadãos e, acima de tudo, cristãos, devemos cumprir nossas obrigações, e uma delas é o pagamento correto dos impostos.

Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas... Porque os magistrados não são para temor, quando se faz o bem, e sim quando se faz o mal. Queres tu não temer a autoridade? Faze o bem e terás o louvor dela.... É necessário que lhe estejais sujeitos, não somente por causa do temor da punição, mas também por dever de consciência. Por esse motivo, também pagais tributos, porque são ministros de Deus, atendendo, constantemente, a este serviço. Pagai a todos o que lhes é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem respeito, respeito; a quem honra, honra (Romanos 13:1,3,5-7).

Fonte: http://blogdavidaeterna.blogspot.com.br/search/label/FINAN%C3%87AS


Nenhum comentário:

Postar um comentário