SEGUIDORES

OBRIGADA POR SEGUIREM ESTE BLOG

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Superdicas para professores de EBD: Valorize a EBD!



"EBD: falar é fácil, difícil é fazê-la eficaz" - Profº Netto, F.A.

Recentemente encerrei uma enquete neste blog sobre o que os leitores acham da EBD. Não foi grande a minha surpresa ao constatar que muitos gostariam de que houvesse mudanas no layout, no status quo, no escopo da EBD atual, exatamente como pensei. Tradicionalmente a EBD [Escola Bíblica Dominical] atrai poucos membros, quando muito e para não errar talvez uns trinta a quarenta por cento da membresia de qualquer Igreja Protestante no Brasil, e, quiça em toda a terra onde a igreja estiver. Como Ensinador Cristão, me entristece muito testemunhar esta realidade, ela é visível, patente e o que é pior: ela é ignorada. Por quem? Pelos administadores da EBD. E porque é ignorada? Simples: porque dá trabalho fazer melhor, mudar, qualificar ao invés de quantificar. E é aqui onde deveria ser investido todos os esforços solucionáveis, afim de potencializar a EBD tonando-a atrativa, arrebatadora, relevante, viva e eficaz.

Não é novidade afirmar que até mesmo os obreiros faltam à EBD, o que é uma vergonha, pois deveriam serem os primeiros! Temos poucos professores altamente qualificados e de alto nível, que dominam e bem a espada, i.é, conhecem com profundidade a Palavra de Deus e mais: que sabem ensiná-la com paixão, humildade e com um sentido prático para hoje. Precisa-se aumentar este número e urgentemente, pois a maioria dos prfessores tem apenas conhecimento empírico. Fala-se muito da EBD, dizem: "É a maior escola bíblica da face da terra". E eu digo que: EBD: falar é fácil, difícil é fazê-la eficaz. O tempo dedicado aos professores para se aplicar a lição é muito pouco, gira em torno de trinta a quarenta minutos em média. Veja, considere que temos quatro aulas mensais de EBD, que somando o tempo não é muito. Sem dizer que o professor tem que espremer a lição. Na igreja onde leciono temos na média trinta e cinco minutos. Outro dia fui numa congregação AD onde o tempo destinado a aplicar a lição é, para a minha admiração, setenta e cinco minutos. Verdade! Quase pedi minha carta de mudança. Podem rir, mas não estou brincando.

Penso que falta muito para a EBD ser excelente como uma agência de ensino. Primeiro, sugiro qualificar os professores em conhecimeto bíblico; aperfeiçoamento didático e metodológico; biblioteca para os professores; plano de aula  alto nível. Sim, plano de aula com profundidade, relevancia e aplicação prática; Investimento em salas de aula, uma vez que as igrejas usam o templo como salas e isto é mui prejudicial, visto que o aluno perde a concentração; falta marketing para a EBD. Observem que a mensagem de púlpito quase sempre é evangelística e há sempre convite à conversão, mais e o ensino? Deveria também haver intenso convite à EBD, especialmente dos neófitos. Assim, digo eu que é urgente valorizar esta fonte de ensino, onde os filhos de Deus se enraizam em conhecimento, amor à palavra e à igreja. Lutero disse: "A palavra sobrevive sem a Igreja, mas a Igreja não sobrevive sem a Palavra". Igreja, valorize a EBD, participe, venha e traga a família, os amigos afastados e fracos na fé. Administradores, pastores e superintendentes de EBD: não sejam negligentes, sejam os exemplos. Deus quer falar aos seus filhos. Valorizem a EBD. Soli Deo Gloria.

Profº Netto, F.A.

Nenhum comentário:

Postar um comentário