SEGUIDORES

OBRIGADA POR SEGUIREM ESTE BLOG

sábado, 21 de janeiro de 2012

O PROGRAMA


Tendo apresentado abundantes provas de autenticidade dos Protocolos, queremos agora – para edificação dos povos – condensar esse vasto plano estratégico em 22 proposições. Aqueles que, presentemente, não fazer a menor idéia da gigantesca conjura urdida para a bolchevização do mundo, poderão, assim, convencer-se da realidade do perigo que os ameaça. Podendo examinar o anzol que lhes está preparado, talvez seja bastante inteligente para o não engolirem. Quem sabe? É preciso não alimentar ilusões! Se os Goiym preferem continuar a dormir, tanto pior: kismes! A providência não decretou a seleção natural dos imbecis...

Eis aqui o que os Sábios de Sião premeditaram o resultado do programa magistral enunciado nos Protocolos.

É Preciso:

1º)                      Corromper a mocidade pelo ensino subversivo.
2º)                      Destruir a vida de família.
3º)                      Dominar as pessoas pelos seus vícios.
4º)                      Envilecer as artes e prostituir a literatura.
5º)                      Minar o respeito pela religião: desacreditar tanto quanto possível os padres, espalhando contra eles histórias escandalosas; encorajara alta crítica a fim de corroer a base das crianças e de provocar cismas e disputas no seio da Igreja.
6º)        Propagar o luxo desenfreado, as modas fantásticas e as despesas loucas, eliminando gradualmente a faculdade de gozar de coisas simples e sãs.
7º)            Distrair a atenção das massas pelas diversões populares, jogos, competições esportivas, etc.; divertir o povo para impedi-lo de pensar.
8º)               Envenenar os espíritos com teorias nefastas; arruinar o sistema nervoso com a barulheira incessante e enfraquecer os corpos pela inoculação do vírus de várias enfermidades.
9º)              Criar o descontentamento universal e provocar ódio e desconfiança entre as classes sociais.
10º)                 Despojar a aristocracia das velhas tradições e de suas terras, gravando-as com impostos formidáveis, de modo a forçá-la a contrair dívidas, substituir as pessoas de sangue nobre pelos homens de negócios e estabelecer por toda a parte o culto do Bezerro de Ouro.
11º)                 Empeçonhar as relações entre patrões e operários pelas greves e lock-outs, eliminando, assim, qualquer possibilidade de acordo que daria em resultado uma colaboração frutuosa.
12º)                 Desmoralizar as classes superiores por todos os meios e provocar o furor das massas pela visão das torpezas estupidamente cometidas pelos ricos.
13º)                 Permitir a indústria que esgote a agricultura e gradualmente transformá-la em especulação louca.
14º)                 Bater palmas a todas as utopias de maneiras a meter o povo num labirinto de idéias impraticáveis.
15º)                 Aumentar os salários sem vantagem alguma para o operário, pois que o preço da vida será majorado.
16º)                 Fazer surgir incidentes que provoquem suspeitas internacionais; envenenar os antagonismos entre os povos; despertar ódios e multiplicar os armamentos ruinosos.
17º)                 Conceder o sufrágio universal, a fim de que os destinos das nações sejam confiados à gente sem educação.
18º)                 Derrubar todas as monarquias e por toda a parte estabelecer repúblicas; intrigar para que os cargos mais importantes sejam confiados a pessoas que tenham segredos que se não possam revelar a fim de poder dominá-las pelo pavor do escândalo marca Panamá ou Baiona.
19º)                  Abolir gradualmente todas as formas de constituição, a fim de implantar o despotismo, absoluto do bolchevismo.
20º)                 Organizar vastos monopólios, nos quais só sobrem todas as fortunas, quando soar à hora da crise política.
21º)                 Destruir toda estabilidade financeira; multiplicar as crises econômicas e preparar a bancarrota universal; parar as engrenagens da indústria; fazer ir por água abaixo todos os valores; concentrar todo o ouro do mundo em certas mãos; deixar capitais enormes em absoluta estagnação; em um momento dado, suspender todos os créditos e provocar o pânico.
22º)                 Preparar a agonia dos Estados; engolir a humanidade pelos sofrimentos angústia e privações, por que:


A FOME CRIA ESCRAVOS

Eis o programa!

O elemento principal do êxito é o segredo. Está aí porque o inimigo invisível fez tudo para impedir que os povos chegassem ao conhecimento das manobras sistemáticas empregadas com o fim de estabelecer sobre a terra – o reino do Anticristo.

Há um único número do programa acima que não tenha sido executado?
Sim ou não. The Times tinha carradas de razão em dizer:

“Se os Protocolos são realmente obra dos Sábios de Israel, então tudo o que se puder dizer empreender e realizar contra os judeus se torna legítimo, necessário e urgente”.
Temos ou não razão reclamando a transformação dessas palavras em atos?

Nações da Terra, nós vos convocamos para que vos constituais em tribunal e pomos JUDAS no banco dos réus.

Qual o castigo que merecem os que premeditaram matar as almas?


Nenhum comentário:

Postar um comentário