SEGUIDORES

OBRIGADA POR SEGUIREM ESTE BLOG

sábado, 7 de maio de 2011

O MODELO DO VERDADEIRO PENTECOSTES (1ª Parte)





Um breve estudo sobre as características do genuíno Pentecostes nas Sagradas Escrituras
Estamos na era dos substitutivos, do artificialismo e das aparências; a era dos plásticos, dos “aglomerados” e dos sabores artificiais. E no campo espiritual não é diferente. Vivemos em um tempo marcado por imitações, inovações, falsificações, misticismo e mudanças injustificáveis dentro das igrejas.

A Palavra de Deus fala claramente sobre as mudanças indevidas e seus resultados funestos. Paulo falou sobre isso na sua carta aos romanos. “E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis (...), pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém. Pelo que Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza”, Rm 1.23,25-26.

Profeta Daniel também nos fala de mudanças que serão realizadas pelo anticristo. “E proferirá palavras contra o Altíssimo, e destruirá os santos do Altíssimo, e cuidará em mudar os tempos, e a lei; e eles serão entregues na sua mão por um tempo, e tempos, e metade de um tempo”, Dn 7.25.

Algumas mudanças condenáveis que vemos nos dias de hoje são a Teologia da Libertação, o culto à prosperidade e a transformação indevida de fatos e eventos bíblicos em doutrina. Apóstolo Paulo nos alerta quanto a falsificar a Palavra de Deus: “Antes, rejeitamos as coisas que por vergonha se ocultam, não andando com astúcia nem falsificando a Palavra de Deus; e assim nos recomendamos à consciência de todo o homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade”, 2 Co 4.2.

Tendo em vista a situação hodierna e o que nos diz as Sagradas Escrituras, urge enfatizarmos a necessidade da busca do padrão bíblico para a Igreja. Paulo exortou Timóteo a guardar o ensino da Palavra de Deus transmitido por ele. “Conserva o modelo das sãs palavras que de mim tens ouvido, na fé e na caridade que há em Cristo Jesus”, 2 Tm 1.13.

Assim como Moisés, que ordenou que se fizesse o Tabernáculo conforme o modelo que lhe foi entregue por Deus no monte, devemos observar à risca o padrão bíblico para a Igreja, pois a Palavra de Deus é o nosso manual de vida, nossa única regra de fé e prática. “Os quais servem de exemplar e sombra das coisas celestiais, como Moisés divinamente foi avisado, estando já para acabar o tabernáculo; porque foi dito: Olha, faze tudo conforme o modelo que no monte se te mostrou”, Hb 8.5. Paulo, em 1 Coríntios 3.10 e 13, falou sobre a importância de termos cuidado com a forma como edificamos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário