SEGUIDORES

OBRIGADA POR SEGUIREM ESTE BLOG

sábado, 28 de maio de 2011

CURIOSIDADE BÍBLICA: ENTERRO




Na Palestina, o enterro foi realizado como o é atualmente, no mesmo dia do óbito ou no dia seguinte. Logo que morresse alguém, seus olhos seriam fechados (Gên. 46:4), o corpo lavado (At. 9:37), ungido (Mar. 16:1; Luc. 24:1; João 12:7) e envolto em linho (Mat. 27:59; Mar. 15:46; João 19:40). Não há menção de que o costume egípcio de embalsamar (Gên. 50:2, 26) fosse praticado pelos israelitas. Nas eras do Velho Testamento, aparentemente, os mortos eram sepultados nos trajes de uso diário. O defunto era levado à sepultura num féretro aberto (II Sam. 3:31), acompanhado por pranteadores e carpideiras (Ecl. 12:5; Jer. 9:17-20; Am. 5:16). Só no caso dos que cometiam os crimes mais abomináveis (Lev. 20:14; 21:9; Jos. 7:25) é que se praticava a cremação, o que se contemplava com horror (Amós 2:1). Para os judeus, não ser sepultado era a pior desgraça (II Reis 9:10; Jer. 8:2; 9:22; 22:19; Ez. 29:5; Sal. 79:2, 3). Muitas passagens do Velho Testamento atestam que os israelitas desejavam ardentemente ser enterrada na sepultura da família (com os pais), evidência de que acreditavam na comunhão depois da morte dos parentes (Gên. 15:15; I Reis 13:22; etc...). Seus sepulcros consistiam em covas na terra, cavernas naturais e recintos cinzelados em rochas (Is. 22:16), fechados com pedras grandes para que não fossem molestados pelos animais. Ao redor de Jerusalém ainda são encontrados muitos dos tais sepulcros, abertos em rocha. Mais tarde tornou-se costume depois das águas, cair às pedras dos sepulcros para evitar que os transeuntes, desapercebidamente se contaminassem por tocar neles (Mat. 23:27).







Nenhum comentário:

Postar um comentário